Início Educação Ambiental Plantando consciência, colhendo preservação

Plantando consciência, colhendo preservação

211
0
COMPARTILHAR

preservação

Curitibanos – SC – Aprender a preservar o meio ambiente através da leitura de maneira lúdica. Esse é o objetivo do projeto do Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (Sifc) que iniciou na sexta-feira (14) e pretende levar conscientização ambiental para as escolas e para as famílias curitibanenses.

A iniciativa será desenvolvida em parceria com Jornal “A Semana”, Polícia Militar Ambiental de Curitibanos e Secretaria Municipal de Educação e pretende levar mais informação sobre a preservação do meio ambiente através de história em quadrinhos, que serão publicadas nas páginas centrais da Revista do A Semana, a partir deste mês até novembro, de março a julho e de agosto a novembro de 2016.

O material é proveniente da Polícia Militar Ambiental do Estado e traz temas como pesca, agrotóxicos, poluição, preservação das águas, flora e fauna, conscientização sobre o lixo, queimadas, unidades de conservação e animais nativos. “São histórias em estilo quadrinhos, contatadas por uma policial militar ambiental que orienta e dá dicas sobre preservação”, adiantou o comandante da PMA Robson Antunes Waltrick.

Segundo o presidente do Sifc Geanpaulo Pasa, a iniciativa surgiu da necessidade de conscientização sobre o meio ambiente. “O Sifc está engajado nas campanhas de preservação e acreditamos que, ao chegar até as escolas e aos estudantes, teremos um resultado mais efetivo com a educação ambiental”, avaliou, acrescentando que instruir os pequenos sobre como proteger o meio ambiente também é um dos papeis do Sindicato.

Conforme o secretário municipal de Educação Kleberson Luciano Lima, o material chegará a cerca de 40 mil alunos, através do Programa Jornal, Educação e Cultura, Projeto Jornal na Escola, que leva o “A Semana” para as salas de aula e às famílias dos estudantes. Kleberson comentou que o material poderá ser trabalhado de diferentes maneiras e em várias turmas, de diferentes faixas etárias, justamente por ser lúdico e atrativo às crianças e aos jovens.

Kleberson destacou que o poder de disseminação da informação entre as crianças é muito grande. Prova disso são os exemplos em sala de aula. “Percebemos que eles são muito atentos. Se aprendem que tem de separar o lixo, por exemplo, chegam em casa logo depois da escola e já cobram isso dos pais. O mesmo vai acontecer com esse material”, observou o secretário.

O diretor do Jornal “A Semana” Hélio Westphal salientou a importância da informação impressa e a repercussão que o material terá, não apenas em sala de aula, mas entre todos os assinantes e leitores do semanário. A facilidade do manuseio do material e o conteúdo rico, prático e lúdico chama a atenção e torna-se ainda mais atrativo aos leitores, independente da faixa etária.

Além da divulgação mensal do material, a partir das publicações, outros encontros e projetos devem surgir a partir da iniciativa.
Fotos: PMA/Curtibanos
Informações: Franciele Gasparini

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here