Início Eco SC Investidor apresenta tecnologia renovável para tratamento de resíduos

Investidor apresenta tecnologia renovável para tratamento de resíduos

328
0
COMPARTILHAR

lixo reciclávelLages – SC – A empresa, especialista em biocombustível, energia elétrica e madeira biosintética, receberá o lixo dentro da área do aterro sanitário, sendo responsável pela reciclagem e produção do material originado com os resíduos

O prefeito Toni Duarte recebeu nesta segunda-feira (24) em seu gabinete o empresário Douglas Zapelini, que lhe apresentou um projeto de uma usina para tratamento de resíduos sólidos, com intenção de instalação em Lages junto ao aterro sanitário municipal, às margens da BR-116. A empresa, especialista em biocombustível, energia elétrica e madeira biosintética, receberá o lixo dentro da área do aterro sanitário, sendo responsável pela reciclagem e produção do material originado com os resíduos.

A empresa não realiza coleta de resíduos, é exclusiva para destinação e reciclagem de materiais. O investidor reivindica espaço no aterro sanitário para instalação da usina, porém, os recursos financeiros serão da própria empresa. O investimento particular inicial na implantação será de R$ 100 milhões, com geração de tributos referentes ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Toni diz que se trata de uma ideia arrojada e Lages foi escolhida para ser pioneira. “Já sinalizamos apoio e agora serão dados os próximos passos, como a elaboração dos projetos. Os planos são de preservação do meio ambiente e de aproveitamento dos resíduos de forma moderna e à base de processos e equipamentos de excelência internacional. A destinação será adequada e a empresa mesma fará o trabalho de separação, além de proporcionar a preservação da natureza, o que é vital”, antecipa o prefeito. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Juliano Chiodelli, e o procurador-geral do Município, Maurício Batalha Machado, participaram da reunião.

Como será

Após o descarregamento dos resíduos por parte dos caminhões da empresa Serrana Engenharia, executora do serviço de coleta em Lages, os materiais serão levados a uma esteira de separação manual em que funcionários da empresa irão separar somente garrafas PET, vidro e latas de alumínio, materiais de fácil identificação visual e de alto valor de revenda no mercado de reciclagem. O material será triturado em pequenos pedaços para facilitar a secagem.

Os produtos triturados que seguem na esteira passarão por eletroímãs que irão separar os metais ferrosos do processo antes de seguirem para a câmara de secagem. Durante a secagem os gases nocivos ao meio ambiente serão retirados e passarão por lavadoras de gás e filtros para controle ambiental. Após secagem, o próximo passo é transformar vários tipos de compostos e resíduos em um único material novo, o composto biosintético, num procedimento feito dentro do reator de composto, reduzindo a umidade remanescente nos resíduos. E com redução do seu volume em até 15 vezes em relação aos resíduos coletados nas residências.

Transformação

Pneus poderão se tornar óleo pesado, negro de fumo e aço dos pneus. Os materiais que poderão ser gaseificados no reator são biomassa de madeira, papel, resíduos agrícolas (esterco), turfa, resíduos orgânicos, derivados de petróleo (plásticos, resto de óleo, borra de tanques e parafina), borracha (pneus) e lixo urbano.
(Foto: Cao Ghiorzi)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here