Início Biodiversidade Reintrodução de papagaio quase extinto em SC recebe prêmio

Reintrodução de papagaio quase extinto em SC recebe prêmio

130
0
COMPARTILHAR
Das 83 aves soltas, foram 13 em janeiro de 2011, 30 em setembro de 2012, 33 em junho de 2015 e 7 em março de 2016

Análises genéticas vêm sendo feitas pela Unesp de Botucatu

O projeto de reintrodução do papagaio-de-peito-roxo no Parque Nacional das Araucárias, no oeste de Santa Catarina, foi selecionado pelo Premio Latinoamérica Verde como um dos 50 melhores projetos socioambientais da América Latina na categoria Biodiversidade e Fauna. Ao todo, foram analisados 1.407 casos de 25 países e 513 cidades.

Realizado em parceria com o Instituto Espaço Silvestre, o projeto é responsável pela preparação, soltura e monitoramento de 83 papagaios-de-peito-roxo no interior do parque, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), nos municípios de Ponte Serrada e Passos Maia.

A espécie, que foi extinta do local devido às ações humanas, hoje é protegida pelas ações do projeto. Além de estudos científicos sobre a variabilidade genética dos papagaios reintroduzidos no parque, são realizadas atividades de educação ambiental e de geração de trabalho e renda em mais de 15 comunidades no entorno da unidade de conservação (UC), em Itajaí e em Florianópolis.

 

Análises genéticas

No momento, estão em andamento análises genéticas dos papagaios-de-peito-roxo reintroduzidos no parque. O estudo da genética das populações, segundo os pesquisadores, ajuda na reprodução em cativeiro – escolhendo o melhor parceiro genético para reprodução, por exemplo – e  permite uma maior variabilidade genética (os indivíduos precisam ser diferentes geneticamente).

As análises estão sendo realizadas na Universidade Estadual Paulista (Unesp), Campus de Botucatu, com financiamento da Fundação Grupo Boticário pela bióloga Flavia Torres Presti e pela estudante de biologia Paula Akkawi de Freitas. No momento, todas as amostras já foram recebidas e estão sendo processadas para posterior análise. O DNA de cada indivíduo já foi obtido e, agora, estão sendo estudadas as porções do material genético (DNA) que irão auxiliar na obtenção das respostas desejadas no estudo.

Leia reportagem completa

http://www.brasil.gov.br/meio-ambiente/2016/07/reintroducao-de-papagaio-extinto-em-sc-recebe-premio

Fonte: Portal Brasil, com informações do ICMBio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here