Início Biodiversidade “Dia Nacional de Urubuzar” alerta para os frequentes atropelamentos de animais no...

“Dia Nacional de Urubuzar” alerta para os frequentes atropelamentos de animais no Brasil

71
0
COMPARTILHAR

 

Acidentes causam média de 15 mortes por segundo. Foto: Sistema Urubu

O domingo, 13 de novembro, foi realizado o “Dia Nacional de Urubuzar”, data escolhida para divulgação do Sistema Urubu – maior rede social de conservação da biodiversidade brasileira. A plataforma foi desenvolvida pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) e conta com o apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Dados do CBEE apontam que mais de 475 milhões de animais selvagens são atropelados nas rodovias brasileiras, anualmente. Isso representa a morte de 15 animais por segundo. “Desses números, 90% (427 milhões) são de animais de pequeno porte como sapos, cobras, ratos e aves; 9% (43 milhões) são animais de médio porte como alguns macacos, gaviões, gambás e lebres; e 1% (5 milhões) são tamanduás, capivaras, lobos-guará, felinos e antas”, explica Alex Bager, responsável pelo Programa Sistema Urubu – Rede Social de Conservação da Biodiversidade.

O Sistema Urubu é composto por quatro plataformas: Urubu Mobile,  aplicativo que faz o registro do número de atropelamentos da fauna em todo o território brasileiro; Urubu Web, ferramenta cujos analistas recebem e gerenciam todas as informações; Urubu Map, que permite a visualização de todos os dados recebidos pelo aplicativo, em formato de infográfico, no mapa do Brasil; e Urubu Info, página para visualizar as atualizações diárias dos números de atropelamentos registrados por estados e unidades de conservação.

“Dia Nacional de Urubuzar”

O evento que acontece no próximo domingo (13) prevê ações simultâneas em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre e Recife, entre outras capitais, por meio de 200 parceiros (concessionárias de rodovias, ONGs, Polícia Rodoviária, universidades e zoológicos). A expectativa para este ano é sensibilizar mais de 70 mil pessoas, quase o dobro em comparação com o evento realizado em 2014.

“A iniciativa tem como objetivo alertar a população sobre a redução da biodiversidade em função dos atropelamentos e, também, apontar que qualquer um pode colaborar na redução deste impacto com atitudes simples, quando está na direção de um veículo”, conclui Bager.

Sobre o Sistema Urubu: Desenvolvido pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) com apoio da Fundação Grupo Boticário, o Sistema Urubu se tornou a maior rede de conservação de biodiversidade do Brasil. Atualmente, o Sistema contabiliza aproximadamente 20 mil usuários e 15 mil registros de fauna atropelada em todo território brasileiro. Para colaborar, basta baixar o aplicativo Urubu Mobile e, no caso de encontrar um animal atropelado, utilizar a ferramenta para enviar a foto ao CBEE. As versões em inglês e espanhol já estão disponíveis para serem utilizadas em outros países.

 

Sobre a Fundação Grupo Boticário: a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.493 projetos de 493 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país.  Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Oásis. Na internet: www.fundacaogrupoboticario.org.br, www.twitter.com/fund_boticario e www.facebook.com/fundacaogrupoboticario.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here